Home / Saúde / Rotary promove coleta de sangue em Atibaia na sexta-feira, dia 15 de fevereiro

Rotary promove coleta de sangue em Atibaia na sexta-feira, dia 15 de fevereiro

O Rotary Club de Atibaia e a Casa da Amizade darão seguimento ao Projeto Coleta de Sangue no próximo dia 15 de fevereiro. Iniciado há três anos, sempre com sucesso de participação da comunidade atibaiense, o objetivo é contribuir para o estoque de sangue coletado pelo Centro de Hematologia e Hemoterapia – Hemocentro da Unicamp que atende a cidade de Atibaia e região.
Na sexta-feira, dia 15 de fevereiro próximo, haverá uma nova coleta em conjunto com a equipe daquela entidade especializada. Os doadores deverão se dirigir à sede do clube à Avenida Lucas Nogueira Garcez, 2079, das 9h00 às 12h00.
“O resultado positivo das angariações anteriores, bem como o recorde da última, nos leva a dar continuidade ao projeto bimestral com a expectativa de arrecadar mais bolsas de sangue, contribuindo para manutenção de estoque regulador, necessário para aqueles que vierem necessitar de transfusões proximamente”, esclarece José Carlos Carvalho de Souza, presidente do Rotary Club Atibaia.
Vale lembrar que, segundo a Dra. Cinthya Duran, Biomédica do Serviço de Hemoterapia do Hospital Beneficência Portuguesa, em uma única doação é possível salvar até quatro vidas, uma vez que o material é separado em diferentes hemocomponentes: concentrado de hemácias (glóbulos vermelhos), concentrado de plaquetas, plasma e crioprecipitado que podem ser utilizados em diversas situações clínicas. “De qualquer modo, é necessária a conscientização de que a doação de sangue precisa ser feita não apenas em épocas de campanhas para o reabastecimento de baixo estoque, mas durante todo o ano. O sangue doado tem sempre utilidade e nunca sobra, pelo contrário, faz falta”, completa a especialista.
Os companheiros do Rotary Club Atibaia e Casa da Amizade darão apoio na sala de espera e na distribuição de sucos, café e lanche para os doadores, além da participação de um médico responsável.
“Desejamos, a exemplo do ocorrido anteriormente, contar com o maior número possível de doadores”, esclarece José Carlos Longo Filho, presidente da Comissão de Projetos Humanitários do RC Atibaia, “e adiantamos que o sangue coletado fica no banco do hemocentro para futuro encaminhamento aos locais com necessidades”.

QUEM PODE DOAR

Entre os requisitos básicos para doação, que serão apresentados na triagem inicial, o homem ou a mulher devem estar em boas condições de saúde, ter entre 18 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos e ter peso mínimo de 50kg. É importante ainda estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas) e estar alimentado (tendo evitado alimentação gordurosa nas 4 horas que antecederem a doação).
No momento da doação será necessário a apresentação de documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial, tais como carteira de identidade, carteira de identidade de profissional liberal, carteira de habilitação, carteira de trabalho e previdência social.
Paralelamente, diversas situações impedem a doação de sangue como estar resfriado (permissão somente após 7 dias do desaparecimento dos sintomas), mulheres em estado de gravidez ou aquelas com 90 dias após parto normal ou 180 dias após cesariana. Também não será possível ser doadora se a mulher estiver amamentando (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).
Outros impedimentos incluem a ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação, tatuagem / maquiagem definitiva nos últimos 12 meses ou ainda para situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis nas quais é preciso aguardar 12 meses.
Para os que tiveram procedimentos endoscópicos (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia etc.) será necessário aguardar 6 meses. Aqueles que por ventura tiverem feito extração dentária ou tratamento de canal (verificar medicação) por, pelo menos, 7 dias. Já os que tiverem feito cirurgia odontológica com anestesia geral a doação só poderá ocorrer após 4 semanas.
Se a pessoa tiver participado de sessão de acupuntura, (realizada com material descartável), somente após 24 horas. Se realizada com laser ou sementes, a doação só poderá ser realizada depois de 12 meses.
Os que tomaram vacina contra gripe, a espera mínima é de 48 horas. Para os que tiveram quaisquer tipos de herpes labial ou genital, somente após desaparecimento total das lesões. Os que tiveram Herpes Zoster a liberação é após 6 meses da cura (vírus Varicela Zoster).
Os Impedimentos definitivos são para aqueles que foram vítimas de Hepatite após os 11 anos de idade, evidência clínica ou laboratorial de doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue como Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas, uso de drogas ilícitas injetáveis, malária.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *