Home / Saúde / Campanha contra poliomielite e multivacinação é prorrogada até 13/11

Campanha contra poliomielite e multivacinação é prorrogada até 13/11

Em Atibaia, vacinação contra pólio (para crianças de 1 a 4 anos) ficou acima da porcentagem do Estado de SP e do país

A Campanha de Vacinação contra Poliomielite e Multivacinação foi prorrogada até o dia 13 de novembro no Estado de São Paulo. Iniciada no último dia 5, a campanha nacional tem como objetivo reforçar a proteção contra paralisia infantil (pólio) nos menores de 5 anos (1 a 4 anos) e atualizar a carteirinha de vacinação de crianças e adolescentes até 14 anos de idade.
O Programa Nacional de Imunizações (PNI) decidiu por não prorrogar a campanha de vacinação, mas deixou a decisão a critério dos Estados. Como São Paulo teve baixa adesão, o Estado optou pela prorrogação da Campanha de Vacinação contra Poliomielite e Multivacinação.
Para prevenção contra a poliomielite, crianças entre 1 ano a menores de 5 anos recebem a “gotinha” (vacina oral, VOP) de forma indiscriminada. A revacinação contribui com a redução do risco de reintrodução do vírus no Brasil – hoje, há circulação no Afeganistão e Paquistão. A meta era imunizar 95% desse público. No entanto, no Estado de São Paulo 40,76% das crianças até 5 anos foram vacinadas e no Brasil, 47,04%. Em Atibaia, 4.185 doses de pólio foram administradas, o que representa 60,15% dessa população.
A campanha de multivacinação é focada na atualização de carteiras vacinais de crianças e adolescentes de 0 a 14 anos, para que recebam doses de vacinas importantes e que podem estar pendentes.
No total, serão oferecidos 14 tipos de vacinas que protegem contra cerca de 20 doenças: BCG (tuberculose); rotavírus (diarreia); poliomelite oral e intramuscular (paralisia infantil); pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, Haemophilus influenza tipo b – Hib); pneumocócica; meningocócica; DTP; tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola); HPV (previne o câncer de colo de útero e verrugas genitais); além das vacinas contra febre amarela, varicela e hepatite A. Além disso, neste ano, também passou a integrar o SUS uma nova vacina, já inserida na campanha: Meningo ACWY, disponível para faixas etárias de 11 e 12 anos, que protege contra meningite e infecções generalizadas, causadas pela bactéria meningococo dos tipos A, C, W e Y.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *